Instagram

Entre agulhas e outros hobbies é aqui que me encontram ! @uma.pausa.para

27 de janeiro de 2016

À espera

de melhores dias. Noites. Tardes. Saúde. Minha. Deles (os filhos). Menos birras. Mais sorrisos. Mais tempo (para rigorosamente tudo). Disposição. Motivação. Precisa-se. Menos doenças com ites no fim. Ando cansada.  Nas agulhas teimam as meias que iniciei no ultimo post, nada ou quase nada avancei. O casaco para o mais velho já sofreu bastantes desmanchos na gola, o ponto mousse desencontrado não favorece a peça em ponto meia, o apanhar os pontos entrou para a minha lista negra de execução. Nunca mais faço algo do género principalmente quando se tem que apanhar um determinado nr de malhas sem seguir regra alguma. Consegui uma solução. Mudei a gola de todo. O dono do casaco diz que a lã pica. E anda uma mãe com tanto trabalho... Agradeço todos os comentários aos que respondi e não respondi. Espero um dia destes retribuir. Fiquem bem !



15 de janeiro de 2016

Meias para mim

E ontem num dia em que tive muito frio nos pés a manhã inteira lá consegui terminar a minhas meias iniciadas em finais do ano passado. Seguindo o mesmo modelo de umas que fiz para oferecer, iniciei estas no sentido inverso, pelos dedos do pé (meias toe-up) e fiz o calcanhar em Fish Lips Kiss Heel (FLKH). Foram meias que só não as terminei mais cedo porque nunca tinha a disponibilidade mental para me dedicar a elas e não queria perder-me (muitas vezes) no esquema de zigzag que apesar de bastante intuitivo quando não estamos concentradas acabamos por 'inventar' e muitas carreiras depois é que vemos a desgraça. Mas o importante é elas estarem nos meus pézinhos agora mesmo e finalmente tenho um par que se ajusta ao meu pé, no dedo grande do pé ficou meio pontiaguda já que iniciei com apenas 12 malhas, o entanto até adapta-se bem ao formato do meus dedos. No entanto, apesar destas assentarem bem nos dedos comecei outras meias mas com outro tipo de desenho dos dedos, já que eu tenho os meus dedos todos em escadinha e as típicas meias direitas à frente não se ajustam mesmo ao meu pé, ficam sempre folgados à frente e um só par de meias é pouco para este inverno, venha mais outro par ;o). Queria iniciar um par de meias também para o meu marido mas quero primeiro tirar umas duvidas que tenho quanto ao molde que fiz do pé dele. Não estou pensando em nenhum modelo em concreto (acho até que vou fazê-las todas a 'direito' em meia mas com zona dos dedos e calcanhar a contrastar) e acabei adaptando umas instruções que já tinha de meias com 'anatomical toes' mas tive que alterar talvez porque estou a usar uma lã semelhante mas com agulhas mais finas que da primeira vez que experimentei esta 'técnica' e para cobrir os dedos ficaria com uma meia muito larga nessa zona então ao fim de umas 29 carreiras sempre a seguir o esquema que alterei para magic loop(trabalhar circularmente com agulhas circulares) e meias toe-up tive que começar a cessar os aumentos do lado de dentro do pé e continuar com os aumentos dos dedos carreira sim, carreira não. Vou tentar não cair no erro de não compilar todas as alterações que fiz já que depois se quiser repetir terei que andar perdida para me achar de novo... ;o)



começo de uma meia sem ser em anatomical toe, podem ver a parte que me sobra
O molde fiz segundo as instruções da designer Sox Therapist, autora do Fish Lips Kiss Heel (FLKH)

no molde tenho o que tenho feito com anatomical toes e podem ver que se adapta melhor aos meus dedos, a isto chama-se assentar que nem uma meia para o pé certo !



13 de janeiro de 2016

A crescer


Depois de uns dias sem lhe pegar, começo a avançar o casaco e que fique aqui registado que eu 'detesto' apanhar malhas, principalmente seguindo instruções, a menos que seja a apanhar malhas seguindo a mesma orientação de tricotar da peça que se está a apanhar malhas, as restantes, em sentido inverso e na diagonal 'nunca' batem certo com o número de malhas que indicam para apanhar e tricotar. E ainda para mais que a barra dos botões e gola são num ponto que não encolhe (como um canelado por exemplo) e se apanho em cada malha fico com malhas a mais e se apanho como eu gosto (malha sim, malha não) ficam malhas a menos. Como sei como se forma a gola e a partir de onde, a questão das malhas perde um bocado importância no entanto ao menos tenho a 'sorte' de o número de malhas que obtive antes do inicio da gola bater com o número de malhas do tamanho de 2 anos, menos mal !
Espero retribuir os comentários ao post anterior ainda hoje. Fiquem bem e uma boa semana para voçês !

7 de janeiro de 2016

Desmanchar o Natal e começar de novo

Fica sempre aquela sensação que passou rápido demais. Hoje começo o processo de desmanchar tudo com que decorámos o nosso Natal. Uma das decorações deixa saudades mas fica bem guardada à espera do próximo Natal ;o)
Este foi diferente, com apenas a companhia da nossa gata Pituxa (olha ela ali por baixo de nós, ainda que desfocada ;o) No anterior Natal ainda tínhamos o nosso gato Cocas e ainda com saúde, só não lamento mais a sua morte porque sei que deixou de sofrer e que ficou um pedaço dele em nós que através de pequenas brincadeiras com este boneco (que nem de longe se assemelha com ele) avivam ainda mais a memória de quem já partiu... Só pelo facto de se ouvir o nome dele já é bom ;o)
Fiz 2 novelos das meadas maiores que lavei e deixei secar (a muito custo, com aguaceiros e sol tímido), faltam fazer mais dois novelos, esses irão ficar em espera para outros projectos já que são a lã que usei para fazer a gola e as ultimas carreiras do corpo da camisola, quem sabe sai de lá um gorro ! Estou a usar agulhas 4,5mm de cabo mais curto (no ultimo casaco que fiz e desmanchei usei umas de 4mm e eram maiores) e desta vez só irei experimentar no meu filho quando tiver o corpo acabado já que as agulhas não permitem tais aventuras ;o)
Boa semana, fiquem bem!




5 de janeiro de 2016

A amostra nem sempre é importante




Antes de mais um Feliz Ano de 2016 !
Nunca pensei estar a escrever isto mas é verdade, pelo menos para o projecto que comecei antes do ano de 2015 acabar. O casaco para o meu filho mais velho cresceu, cresceu e como é um modelo top/down (feito cima para baixo) ia experimentando (na medida do possivel já que o meu filho mais velho nem sempre tem grande paciência para experimentar roupa). Ora depois de separar as malhas das mangas experimentei nele e continuei a tricotar e passei belos serões e algumas partes dos dias a fazê-lo, os dias viviam-se de forma mais calma, o tempo era de sobra. Nos primeiros dias do ano tinha já uma manga a terminar e faltava-me apenas começar a outra, a gola já estava feita só faltava mesmo as mangas e quem sabe as cotoveleiras ou lá como se chamam...Estava um casaco a meu gosto mas não do tamanho que gostaria. 

Fiz amostra antes de começar e dava certo o número de malhas e carreiras, escolhi o tamanho 4 porque engloba o de 5 anos também. O meu filho nunca foi de encher muito a roupa, é magrinho e toda a roupa fica-lhe larga bastante tempo. Ora que nem me dei ao trabalho de verificar as medidas da peça concluída na zona do peito, que é a única fornecida no principio das instruções, as do comprimento da peça vão sendo fornecidas à medida que a peça cresce e essas cheguei até a aumentar o número de carreiras pois estava a achar uma peça muito curta, bem como a barra dos botões. 

Para fazer este casaco a amostra serve de base mas sobretudo para a montagem das malhas, até se atingir as cavas depois a peça cresce conforme se chegue à medida que é fornecida. O casaco servia-lhe mas é um modelo de casaco que como na foto não aparece ninguém vestido não me dava a perceber modelo em si (e no ravelry ou não têm fotos com a peça vestida ou fizeram tamanho bastante acima da idade da criança), é um modelo cintado e curto e ainda ponderei que ficasse para o meu filho mais novo. Mas não era essa a minha intenção, queria que fosse para o meu filho mais velho e ontem desmanchei tudo, tinha usado 3 novelos inteiros de 50g e tinha encetado um 4º para as mangas. 
Ontem ainda comecei a fazer o casaco com as instruções para 8 anos mas estava a usar a lã que tinha sido desmanchada e não estava a gostar do efeito e decidi não ir pelo lado mais fácil (novamente) e lá desfiz os novelos usados e fiz meadas para lavar em água tépida e deixar secar para a lã voltar ao normal. Mas para além disso o tempo não ajuda e está muito ruim de secar roupa de algodão, quanto mais lã! Comecei o ano bastante contente com este casaco mas desde à 2 dias atrás que não lhe pego com gosto, mas vai sair uma casaco desta lã, ah se vai!

E não tirei nem uma foto à peça como a deixei antes de a desmanchar mas posso garantir que estava um casaco muito fofo mas demasiado pequeno para se vestir.