Instagram

Entre agulhas e outros hobbies é aqui que me encontram ! @uma.pausa.para

15 de fevereiro de 2016

Terminar meias toe-up - Jeny's Surprisingly Stretchy bind-off

Como prometido no anterior post, venho publicar um vídeo que fiz para vos mostrar como faço o remate (bind-off) das peças tricotadas que precisam de bastante elasticidade. Utilizo em meias mas também utilizei na gola do casaco que fiz, exactamente com a mesma lã cinza que utilizei para fazer estas meias, que são, na verdade, uma boa forma de gastar os restos dessa lã que ainda tenho.

No post anterior mostrei dois vídeos que encontrei no youtube para exemplificar duas formas para começar este tipo de meias, mas existem mais formas, mas estas são as que vejo mais pela internet.

Antes de passar ao vídeo, gostava de elucidar que numa primeira abordagem ao vídeo pausem quando o texto aparece todo e depois continuem a visualização da parte que foi descrita. Nesta técnica a base é fazer uma laçada antes de tricotar a 2ª malha e quer a laçada quer a malha anterior a essa são rebatidas na ultima que é tricotada. Existem 2 formas de fazer essas laçadas - em inglês falam no clockwise ou anti-clockwise, em que o clockwise é a laçada que se faz para a malha em liga (purl) e o anti-clockwise para a malha em meia (knit). No video apenas falo em da frente para trás para as malhas em liga (clockwise) e de trás para a frente para as malhas em meia (anti-clockwise). A forma de fazer a laçada é diferente para cada um dos tipos de pontos porque cada um deles é efectuado com uma posição especifica do fio de trabalho: o ponto liga (purl) com o fio entre nós e o trabalho; e o ponto meia (knit) com o fio atrás do trabalho.
Para poder conseguir fazer uma filmagem minimamente fácil de perceber tive que adoptar uma posição difícil de tricotar, imaginem uma panela com um pequeno tripé com a máquina e eu por detrás disso e com o trabalho debaixo da máquina? A posição fazia-me apertar mais as malhas para poder 'tirar' o fio que estava à volta do pescoço da frente do que pretendia mostrar e também para definir melhor os pontos. Mas tal como menciono no vídeo, no remate das malhas sugiro uma agulha de espessura superior (máximo 1mm) e fazê-lo de forma solta sem apertar muito. Fica uma espécie de fole que apesar de parecer um pouco inestético é bastante útil para determinadas finalidades. É de salientar que este tipo de remate (bind-off) adapta-se a qualquer canelado.

Quanto à 'história' que fica entre o começo e o fim das meias toe-up - o calcanhar - esse é opcional, há quem faça o mesmo que faz com as meias que começam do cano da perna só que da ordem inversa. Eu apliquei o Fish Lips Kiss Heel, que adquiri por 1 dólar no Ravelry, quantia irrisória para tamanha sabedoria que se absorve nessas instruções que dá-nos bases para adaptar a qualquer número de malhas e auxilia a fazer o calcanhar quer se comece pelo cano ou pelos dedos. Além de bastante elucidativas ainda são bastante divertidas de se ler ;o)


Podem visualizar o vídeo, com qualidade superior à que o blogger permite, no youtube clicando no símbolo do youtube na caixa de video ou então cliquem aqui







Agora tenho outro par nas agulhas, mas este é para o meu marido ;o) e vai ser às riscas onde estou a treinar uma alternação de riscas mais suave do que da forma mais usual de se fazer e espero também fazer o calcanhar a contrastar. Usar lãs mais grossas ajuda a ver crescer depressa a meia e a perceber melhor como se fazem determinadas técnicas.
Tenham uma boa semana ;o)


3 comentários:

  1. Obrigada pela partilha...e quem sabe um dia faço umas?!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Graça ;o)
      Obrigada eu pelo teu comentário. Quanto a meias, nunca é tarde para aprender ;o) Mas o remate do canelado serve também para outros trabalhos ;o)
      Beijinho

      Eliminar