30 de novembro de 2015

Decoração Natalícia e luvas de criança

De à dois anos para cá tenho usado uma mini coroa que fiz em tricot e crochet para decorar a entrada da casa, foi uma espécie de brincadeira com amostras de instruções que fui guardando e com um ou mais outro detalhe natalício deu o toque à peça. Este ano estou a fazer decorações apenas em tricot e com as lãs que por aqui habitam... é pena não usar outras tonalidades mais bonitas, diferentes, mais natalícias, mas se não for usando estas lãs parece-me que não abro espaço para novas cores.
Numa pesquisa de decorações de natal em tricot pelo Ravelry encontrei o designer Frankie Brown com instruções gratuitas mas que é receptivo a receber doações para ajudar a Children's Liver Disease Foundation e digo-vos que tem instruções deliciosas e super interessantes de fazer, em algumas peca pela falta de alguns detalhes explicativos mas para quem está familiarizado com algumas técnicas de tricot e sobretudo com instruções em inglês muito certamente ultrapassará esses pequenos entraves. Estou a usar parte das instruções de uma grinalda de Natal que se encontra disponível em documentos em separado e por partes podemos fazer crescer a grinalda, começando pela cobertura do esferovite, depois o que vai forrá-lo, fazer grinaldas de folhas de várias qualidades, bolotas, mini ouriços, cogumelos, flores, pinhas... a única decoração que usei fora dessas instruções foi a flor que por cá chamamos Estrela de Natal e usei estas instruções, que pecam pela enorme quantidade de fios que no fim temos de domar e talvez arrisque a fazer uma outra flor (são super fáceis de fazer) adaptando as instruções para fazer as peças todas em modo consecutivos, sem não mais que duas pontas quer paras a camada de verdes, quer para a de vermelhos. No centro, em amarelo, até já fiz alterações para ao invés de 6 pontas para rematar só tivesse 2 (menos mal). No fim deste trabalho mostro-vos o resultado final ;o) E não me posso demorar, Dezembro está quase a chegar ;o)
Mostro-vos as luvas, já estão terminadas desde a semana passada e por falta de tempo só agora vos mostro.
Boa semana para voçês !





26 de novembro de 2015

Um gato e um mini coelhinho

foram de viagem sem bagagens mas foram bem agasalhados. Grandes amigos partiram para uma viagem ainda longa mas que valerá a pena já que irão encontrar mãos que os irão acarinhar e mesmo sem saberem falar, ler nem escrever vão aprender que na vida amigos nunca são demais !
É pena não me ter lembrado de fazer um rabinho em pompom para o coelho mas entretanto já o entreguei ao meu marido para enviar pelo correio







25 de novembro de 2015

As minhas chinesices

vão-se tornar numas luvas. Cansei-me de encontrar instruções para fazer umas para o meu filho mais velho. Mesmo usando uma lã e instruções da mesma marca da lã a amostra de pontos era um tanto estranha, só trabalhando bastante abaixo no tamanho das agulhas consegui o efeito desejado. Queria umas luvas que se ajustassem à mão e que não ficassem a caber lá 2 mãos. Mesmo na foto das instruções as mesmas pareciam estar bastante largas ao modelo e a única coisa que usei destas instruções foi mesmo o número de malhas na montagem, mais nada, o resto foi mesmo ao sabor da improvisação e de olhar para estas instruções, de onde apenas retirei o facto de fazer os aumentos e espaçamento dos mesmos e o facto de acrescentar 2 malhas depois de ter separado as malhas do polegar para trabalhar a restante mão. Como tinha pedido ao meu filho para lhe desenhar a mão com bastante margem fui pondo por cima do desenho e assim fui chegando ao fim. Na execução fui achando as linhas de onde seria para aumentar ou diminuir e agora, ou melhor, mais logo, terei que começar o quanto antes a 2ª luva já que eu tenho o péssimo hábito de tirar notas super ilegíveis e se passa muito tempo depois de as escrever nem a minha letra eu percebo ;o)

O gatinho do último post já está completo e ficou uma fofura, mas só amanhã publicarei ;o)



24 de novembro de 2015

Gato (mais um) e meias

Não me canso de fazer estes gatinhos e este que vos mostro hoje é mesmo um gatinho já que saiu bem mais pequeno que os outros. Como na altura que o comecei não tinha as agulhas de 3mm disponíveis usei uma de 2,5mm com a lã que me sobrou deste casaco. Ficou com mais ou menos 23 cm de altura, a Pituxa e o Cocas rondam os 27 cm. A execução deste gato já andava a demorar-se demais, desde a execução da 2ª meia deste par que tenho vindo a ter problemas num dos olhos e tenho tentado não esforçar demasiado. Como alguns de voçês devem de saber este gato cinzento irá juntar-se a outros mimos que outras bloggers (e não só) irão oferecer às crianças que estão abrangidas pela associação NOMEIODONADA que apoia crianças com necessidade de cuidados paliativos.
Gostei tanto do gato assim que não vou fazer nenhuma peça de roupa para o vestir, no entanto depois de tirar fotos acho que vou fazer um cachecol com as mesmas cores da meia que irá acompanhar o gato. Dentro da meia quero colocar um boneco destes mas tal era a minha vontade de vos mostrar o gato já concluído que publico-o mesmo ainda sem ter os adereços a que me propus fazer para o acompanhar. No entanto noutro post irei registar o conjunto completo.
Ora ainda antes de concluir este gato fiz algumas meias, com algumas alterações às instruções para tornar a peça mais fácil de montar, aproveitando não apenas um ponto da presilha para pendurar, mas levantando mais outro e depois montar as malhas suficientes para depois com mais dois pontos levantados na outra ponta da presilha perfazer os 35 pontos necessários para a confecção da presilha. Na minha opinião a forma mais fácil mesmo é fazer às riscas, faço uma meia assim bastante rápido, já com os esquemas de desenhos para além de demorar um pouco mais nessa parte depois para a confecção dos calcanhares apenas numa cor e o resto do peito do pé noutra causa alguma confusão, posso dizer que para executar a meia cinzenta demorei um dia (no meio de outras tarefas): o cano foi bastante rápido ainda que com os desenhos mas depois do calcanhar para diante foi um faz e desmancha sem fim mas concluí. As meias às riscas num dia sou capaz de fazer umas 3, a vermelha em fair isle fiz numas 3 horas. Gostaria de fazer mais uma ou outra mais elaborada mas vou fazer mais às riscas. Algumas faltam costurar mas só depois de ter terminadas as que pretendo fazer é que vou começar as costuras.







19 de novembro de 2015

Em modo natalício

Quero fazer mais destas mini meias, em muitas cores (as que parecem nunca mais acabar, já que são de trabalhos que fiz anteriormente) umas para decorar a minha casa, outras para acompanhar alguns presentes, uma das mini meias irá acompanhar o gatinho que estou a fazer para a iniciativa da Ana do Mundo da Tatas, bem como farei um mini boneco para colocar dentro da meia. Queria ter muito tempo para trabalhar mais nestes pequenos trabalhos mas a par deles estarão mais alguns que são maiores e também queria que estivessem prontos antes do Natal. As instruções das meias são da Julie Williams, autora do blog Little Cotton Rabbits, onde também podem encontrar outras instruções gratuitas ideiais para esta quadra natalícia.


16 de novembro de 2015

Não desisti

e continuei o par de meias que me deu algumas dores de cabeça. O problema do fio partir-se ao mínimo 'esforço' aconteceu muitas vezes depois de ter decidido a retomar as meias novamente e já para o fim é que me lembrei de uma forma para rematar as pontas à medida que tricotava. Quando o fio se partia colocava a ponta partida do lado de fora e juntava o fio do novelo e deixava a ponta do fio do novelo no avesso da meia e só tenho pena de me ter lembrado tarde demais, depois de tantas pontas, de tricotar essa ponta do avesso  junto com o fio do novelo na carreira seguinte. No fim, já na costura invisível só mesmo para chatear e bem a meio da costura com agulha de tapeçaria, o fio parte-se..., aí dei um nó bem forte e continuei, não era o ideal mas esta última meia foi uma penitência para mim e não ia ser a costura que me ia estragar o momento de finalizar este par. Nesta meia a transição de cores não foi suave já que andei literalmente à pesca das tonalidades para seguir as da primeira meia (o 2º novelo era completamente diferentes nas transições e tinha mais roxos que azuis e um tom de azulão que na primeira meia não existia). Agora finalizadas posso garantir, apesar de numa determinada altura não acreditar muito, que estas meias estão bastante resistentes e as pontas são fáceis de se rematarem naturalmente já que quando fui virar o avesso as mesmas emaranhavam-se com a meia em si. Rematarei as pontas que estiverem compridas e estão prontas para lavar e oferecer. As mesmas que estou a fazer para mim, seguindo as mesmas instruções também estão quase prontas mas estimo ainda demorar uns dias, vou querer aproveitar os novelos ao máximo e fazê-las o mais subidas que der e assentarem bem.
Boa semana para voçês !










11 de novembro de 2015

Marcar malhas

Sempre fui de improvisar pensando sempre que um dia ia comprar os apetrechos para marcar as malhas, fui começando com clips, às vezes, dependendo da qualidade do fio os mesmos emaranhavam-se neles, depois fui ora usando o primeiro pedaço de lã que encontrasse à mão e fazia um nó outras vezes se me apetecia pegava no 1º botão que me aparecesse e fazia umas correntinhas em crochet e pronto, assunto arrumado, vamos tricotar ! Distraída, perco muito os marcadores e volta e meia vou encontrando acoli e acolá e este post aconteceu por isso mesmo procurava um determinado botão e precisava de um par para fechar uma almofada e como não tinha mais que 2 botões dessa qualidade lá tive que cortar as correntinhas em crochet que tinha feito para poder aplicá-lo na almofada. E com tanto botão e pontas soltas de lã acho que ainda não vai ser para breve que vou comprar marcadores de malhas ;o)


10 de novembro de 2015

Meias e xaile

têm sido as peças que tenho adiantado. As minhas zigzagular com o fio fabel mouline  estão exactamente no mesmo ponto de execução, depois de passar pela execução do calcanhar usando o Fish Lip Kiss Heel não me apeteceu fazer o cano da perna e dei logo inicio à 2ª meia toe-up, começando novamente pelos dedos do pé e para treinar novamente o calcanhar, Como não tenho agulhas de 2mm com maior cabo não me dá para as fazer juntas nas mesmas agulhas por isso acabar uma e só depois a outra. 2 agulhas de 2 pontas estão nessa meia e as outras 3 estão na outra meia das mesmas instruções de que vos falei aqui, as do fio que se partia constantemente. Assim nem consigo continuar as que são para mim nem as da minha irmã (espero que ela ainda as queira ;o) Estou à espera de outras agulhas de 2mm também de cabo curto para poder ter uma de sobra enquanto não encontro um conjunto de agulhas que tenha um cabo amigo de tricotar 2 meias ao mesmo tempo...
Iniciei um xaile no domingo com uma lã que já anda à tempo demais a ser desnovelado com tentativas frustradas em crochet, não sei bem porquê mas crochet com lãs mais grossas não me agrada, pesa-me as mãos e ao fim de algumas carreiras aborrece-me já em tricot é outra conversa ;o) Estou a usar agulhas 5mm e as instruções gratuitas Lala's Simple Shawl, é uma xaile muito simples e nesta lã está a surtir um efeito bonito. Boa semana ;o)









5 de novembro de 2015

Mais 2

Gatos ! Um deles será para esta iniciativa que divulguei neste post, ainda só tenho a cabeça. O outro gato que só terá apenas cabeça foi um encontro feliz, tive que rumar a finais de 2013 quando planeei fazer uma almofada para usar umas estrelas que foram testes da manta de estrelas que fiz para o meu filho mais velho. Quando já estava grávida do meu segundo filho pensei em fazer um Doudou e ainda fiz uma cabeça e um bico de pato mas depois deixei de lado. Até que o encontrei ontem e ontem foi o dia em que demorei, por entre ourtas tarefas, a fazer a cabeça do gato para esse Doudou. Deparei-me durante a execução do gato que falei acima e deste agora que fui preguiçosa a ler as instruções e saltei alguns passos ou então pelas fotos pressupus que determinada parte da cabeça era feita de uma determinada maneira. Posso dizer que ao 4º gato que fiz segui as instruções tal como elas são e este último saiu, a meu ver, muito mais perfeitinho, no entanto apesar das instruções serem pagas e detalhadas nas explicações existem alguns detalhes que a autora não descreve, como monta as malhas, por exemplo, com a minha experiência e pelas fotos dava para perceber a forma como ela fazia; os olhos não diz onde colocar, a que distância e de todos os detalhes da cabeça do gato os olhos são o que mais me deixa frustrada pois para conseguir que eles sejam visíveis e na mesma afundarem no rosto para dar outra expressividade normalmente dá em afundarem e pouco se verem, demorei tanto com este 2 olhos tanto como a fazer as 2 orelhas que não são nada fáceis de fazer e ainda assim a montagem das orelhas na cabeça não saiu tão bem. Praticar será mesmo a forma de conseguir fazer um que me encha as medidas, mas todos os gatinhos que fiz serão todos especiais e bonitos a meu ver. Mas apesar destes apartes, vou querer comprar outras instruções desta autora, no meu sapatinho este Natal vou lá colocar quem sabe 2 instruções de animais em tricot ;o)

esta cabeça será a do Gato para a iniciativa da Ana do blog no Mundo da Tatas

Esta era para ser uma almofada que se transformou em Dodou primeiro todo em crochet mas depois decidi empregar a cabeça do Boy cat da Julie Williams. Este Doudou irá alegrar os meus dois amores, já que fiz os 2 gatos em tricot e a gata era para o meu filho mais novo mas o mais velho decidiu ficar com ele. Ficará para quem se quiser abraçar a ele ;o) Estava sem nome, até à pouco, e lembrei-me de dar o nome de um gato que tivemos, era amarelo, este é azul porque achei que ficava melhor por causa da estrela, será o Totó !







2 de novembro de 2015

Frustação

Entreguei-me à execução da 2ª meia para completar o par tudo parecia correr de feição quando me dou conta que o 2º e único novelo que tinha para completar o par parecia não ter a mesma ordem de transição de cores, não que eu desgoste de pares imperfeitos, ao usar lãs matizadas corre-se muito esse risco - e até tem a sua graça/interesse - separando o novelo em 2 e usando o resto do novelo que sobrou da 1ª meia iniciava com este último a meia, depois do canelado eis que começam as 'dores de cabeça' o fio de lã e poliamida/nylon começa a desfazer-se à medida que tricotava, uma, e outra vez, e outra, perdi o nr de vezes que isso aconteceu, fui tricotando 2 fios juntos para unir as pontas que se desfaziam... quando sentia a lã perder a tensão a mesma começava a partir-se quando esse problema voltou a acontecer ao fim de umas 30 malhas depois de ter acontecido o mesmo problema encostei a meia... super irritada e nem sabia se ria ou se chorava, a lã por si só era bastante forte estou a usá-la num xaile em crochet e nunca tive esse problema da lã se partir e para além disso nesta segunda meia  as malhas tornava-se difíceis de apanhar, apanhavam-se umas às outras e se me enganava era difícil de desmanchar... um pesadelo de quem tricota... e como a lã estava numa tonalidade escura o esforço dos olhos era maior,.. e fiquei com uma olho muito desgastado, bastante vermelho e sensível à luz... é muito aborrecido correr tudo bem à primeira meia e depois na segunda tudo começar a correr mal... Para 'rir' um bocado o nome da lã é delight e apensas senti isso na 1ª meia, porque na outra foi um desprazer que só visto!! Não quis perder o gosto pelas instruções destas meias mas zanguei-me com esta lã e eu que tinha uma da mesma qualidade para começar outras para mim decidi não arriscar por agora...  Mas mesmo depois do azar vou tentar acabar a meia, nem que faça mil emendas mas não agora porque a zanga ainda é muito recente só não terei coragem de a oferecer à minha irmã, mesmo que essa tonalidade de lã tenha sido a escolhida por ela !! Para me compensar comecei outro par, com uma lã que me agrada muito e seguindo as mesmas instruções mas fazendo-as na ordem inversa, pelos dedos, fazendo alguma ginástica inicial para perceber como começar. Em principio farei o calcanhar diferente para treinar esta técnica.  E só espero que daqui por diante tudo corra de feição. Boa semana para vocês !

algumas das pontas desfeitas