Instagram

Entre agulhas e outros hobbies é aqui que me encontram ! @uma.pausa.para

20 de julho de 2015

Volto brevemente

Prometo visitar mas não prometo publicar. Vai ser uma espécie de retiro (provisório) da blogosfera, para fazer todas e mais algumas coisas. Não faço ideia se tricotarei ou crocheterei muito, no dia em que voltar a publicar conto-vos tudo e antes de 'fechar' este blog para umas curtas férias mostro-vos o quanto estou encantada com este trabalho colorido e viciante. Será que o termino brevemente? Por este andar não me espantava nada, quem sabe a tempo da comemoração dos meus 33 anos, mas isso só lá para meados de Agosto ;o)
Até breve!





17 de julho de 2015

Este blog está quase de férias - adenda

a lã rosa é a que tenho menos



Não que eu vá para algum destino paradisíaco, no entanto iremos ter um mês de Julho (o que sobra) e de Agosto (metade) cheio de muito passeio, mas também de alguns arranjos e uma pequena obra. Esta última palavra, no plural - obras - faz parte dos meus Verões à muito tempo, desde que eu e o meu marido decidimos morar juntos são pautadas de pinturas, reformulações, obras de raiz, tudo para facilitar a nossa vida durante o ano, especialmente no inverno, somos uma espécie de formiguinhas que preparam o lar para a altura em que os dias são curtos e as férias não se podem tirar e também porque quem mora em casas antigas nunca tem mãos a medir e existe sempre uma racha na parede, tinta a saltar e formigas a estragar arranjos anteriores e agora falo não de nós mas desses insectos que este ano resolveram fazer-nos a vida num inferno, estão por todo o lado, não sei se esfomeadas mas até plástico roem, adoram fita cola, mas sobretudo se apanham comida (fruta, legumes, cereais) ou migalhas fazem autênticas peregrinações a minha casa... já quase que esgotei na minhas tentativas de as fazer mudar de casa e o pior escondem-se nos buraquinhos mais minúsculos... No entanto apesar deste cenário pouco agradável iniciei o começo da meta que me propus, a de aproveitar ao máximo as lãs que tenho e encontrei o projecto ideal, um tanto aborrecido no começo (já que se tem que mudar de lã de 2 em 2 carreiras. É uma espécie de baktus/xaile mas de franjas que são feitas nada mais, nada menos que com as pontas que sobram do inicio e fim de cada 2 carreiras. Não tem data de fim, acabará quando tiver de ser ;o) Bom fim de semana ;o)

Adenda: esqueci-me de mencionar que as instruções que estou a seguir são estas - Riot, de Sandra Paul (Cherry Heart).

Img_8830_small2

15 de julho de 2015

Manta Amores Perfeitos + tutorial pompons em crochet

Bom dia ! Chegámos a meio da semana e trago-vos a (mini) manta terminada. Ao terminá-la (ainda lhe falta umas quantas pontas por rematar mas o fim desta semana promete e quis já aproveitar para partilhar convosco como ficou e também mostrar-vos como fiz os pompons em crochet.
Quando inicialmente pensei nesta manta baseei-me nas cores da coberta e almofadas do meu sofá mas a manta seria em flores japonesas na altura faltava-me cores como o rosa, o bordeaux, o amarelo e algumas tonalidades dentro delas mas na ida à loja das lãs não havia as tonalidades que queria, mesmo os catálogos de cores tinha gradações de cor muito limitadas... queria fazer flores com muitas tonalidades porque acho que a maior graça destas flores é a variedade de tons. Então optei por uma manta 'granny style', apenas tinha feito uma manta grande em crochet mas não era nessa vertente, queria mais simples e o mais parecido foi o poncho que fiz (embora diferente). Mas queria algo que me fizesse lembrar a natureza, com verdes e cor. Ora daí começa a surgir os 1ºs quadrados. O nome que dei à manta surgiu do nada ,quando estava prestes a terminar lembrei-me de umas flores que nunca comprei por as achar sensíveis demais quer para a terra do meu jardim quer para a minha casa, mas gosto muito de apreciar os amores perfeitos, acho-as muito delicadas e pouco espampanantes, apesar das cores garridas, talvez por serem plantas de pequeno porte e que ainda assim fazem um conjunto digno de uma planta ornamental.
Sem mais delongas:










ROSA - http://www.jardiland.pt/plantas-para-exteriores/amores-perfeitos-ou-viola-x-wittrockiana/
AMARELA - http://blog.giulianaflores.com.br/flores-e-curiosidades/flores-medicinais-conheca-diversas-propriedades-flores/
BORDEAUX - http://www.beifiur.com.br/produtos3.php?codigo=2
LARANJA - http://www.blogthelovefood.pt/2012/04/05/tofu-al-limone-com-salada-montanheira/


POMPONS EM CROCHET - como fazer

Não sei se acontece o mesmo convosco mas eu tenho momentos em que me surgem ideias do nada para situações em específico, seja culinária, seja crochet ou tricot. Na culinária sou bastante inventiva e segundo a boas línguas até me saio bastante bem, conforme o que tenho na dispensa ou até porque me lembrei de uma conjugação de ingredientes diferente acesso à internet à procura de alguém que pense como eu ;o) Quando estava a fazer o bordo bege desta manta  já andava a pensar num bordo decorativo, diferente. E surgiu-me logo a ideia dos pompons e resolvi experimentar com agulha e lã mesmo antes sequer de estar próxima do fim da manta. Cheguei a mais ou menos algo parecido ao que vos mostro mas decidi escrever no google pompons em crochet. Fui dar a um blog que dava ligação a outro blog,  mas o engraçado é que gostei mais das explicações do 1º do que do 2º. A razão pela qual publico um tutorial sobre os pompons é porque espero ser mais clara que estes dois blogs, para além de querer chegar mais à nossa língua portuguesa, existe tanta variedade de blogs que mostram trabalhos novos, pontos interessantes mas para muitas pessoas a barreira da língua é grande, posto isto, espero estar a ajudar alguém ;o) Fiz uma série de captações em fotografia com os vários passos e se existir mais alguma dúvida coloco-vos à disposição um video (no fim do post) sem som mas penso ser útil, até fiz um com a minha voz mas em duas situações das explicações não mostrei bem o que estava a fazer e como  acho que o video que fiz à primeira (sem som) até saiu bem espero ser um bom apoio às fotos. Ora vamos lá falar de pompons: 

Trabalho os pompons no avesso da manta ou peça que estou a trabalhar

para que as partes abertas dos pompons fiquem desse lado

e os pompons mais perfeitinhos ficam no direito do trabalho

fazer 1 ponto baixo no espaço entre os 3 pontos altos

6 correntes

na 3ª corrente (aponto com o dedo)...

faço uma laçada para começar um ponto alto

enfio a agulha na 3ª corrente 

mas apanho os dois fios dessa corrente (no vídeo poderá ver melhor)

ficamos com outro ponto alto, mas incompleto

repetimos até termos 5 pontos altos por fechar

fechamos todos de uma só vez

fazemos 3 correntes

fazemos uma laçada para começar um ponto alto

que irá se ser feito não dentro da corrente mas da argola que se forma depois do fecho dos 5 pontos juntos
(no vídeo poderá ver melhor)

Fazemos os 5 pontos altos incompleto e fechamos todos eles de uma só vez

dobramos de fora para dentro, desta forma

o meus dedo mindinho está a apontar para onde vamos inserir a agulha onde fazemos a junção dos 2 conjuntos de 5 pontos altos (no vídeo poderá ver melhor)

dobramos de fora para dentro (para nós) 

unimos com um ponto baixíssimo (slip stitch), puxamos o fio para apertar bem

fazemos 3 correntes

e unimos essas 3 correntes ao espaço entre 3 pontos altos da carreira anterior (rosa) com um ponto baixo (single stitch)
este é o aspecto do pompom visto de cima, isto fica assim porque o 2º conjunto de 5 pontos são apanhado não na primeira corrente de base mas na argolinha que se forma quando se começam as correntes.






13 de julho de 2015

O tempo não está para mantas

Mas decidi acabar uma  que está à mais ou menos 1 ano para ser terminada. No entanto, não irá ficar do tamanho que inicalmente me propusera a fazer e resolvi fazê-la bem mais pequena, daquelas que tapam as pernas quando estamos sentadas no sofá e é só. Ao estar prestas a concluí-la fico com alguma pena de ela não ficar maior mas não me sinto muito motivada para trabalhos grandes e demorados e depois surge sempre a mesma 'história' de ter de comprar sempre as mesmas cores e depois sobra sempre qualquer coisa, depois ao querer acabar com as sobras uso sempre as mesmas cores... e já me sinto bastante 'afogada' nos mesmos tons... Daí não estranhem eu (re)começar a usar sempre as mesmas lãs de outros trabalhos concluídos. A minha meta é mesmo terminar com o pequeno stock de lãs que tenho para dar lugar futuramente a novas cores e materiais ;o) Falando na manta: estou a fazer o bordo decorativo em pompons de crochet, se alguém estiver interessado em saber como fiz fiquem atentos ao post em que mostrarei a manta já concluída, já que tenciono fazer um PAP sobre o mesmo que servirá para me guiar futuramente quando quiser repeti-lo já que sei que estes pompons serão o começo de muitos mais ;o) Já repararam no número bonito das visitas aqui do blog (pelo menos até agora): 99,993 Começado a 19 de Fevereiro de 2013 este blog já conta quase com 100,000 visitas, nunca pensei chegar a este número em tão pouco tempo. Obrigada por estarem desse lado do ecrã ;o)



9 de julho de 2015

Pela primeira vez

Comprei instruções a uma senhora que a meu ver é uma artista no tricot (e não só). Recentemente voltei a apaixonar-me pelo seu trabalho, os gatos que fez e hoje com a publicação de novos gatinhos em mohair fiquei rendida e comprei a versão do boy cat. Apesar de não estar pensando fazer as roupinhas olhei para este gato, nestas cores e lembrei-me tanto do meu Cocas. Mesmo não tendo a marca da lã recomendada em casa, futuramente gostaria de fazer um gatinho destes. 

7 de julho de 2015

Bandeirinhas em tricot - passo-a-passo



É com grande entusiasmo que partilho este passo a passo com voçês. Há tanto tempo que queria fazer um mas sobre algo em tricot, mas sempre saí vencida nas minhas tentativas, achava que não seria fácil ser clara, que as fotos não seriam explícitas, que os vídeos seriam muito pesados em tamanho e difíceis de partilhar aqui e depois adicionar texto a eles, porque tentei fazer com voz mas acho que não me saia bem. Mas aqui estou com um passo a passo (PAP) que apesar de ser um trabalho bastante acessível a quem sabe mexer no básico de tricot não se foca em como pegar nas agulhas, na lã, como se faz meia ou liga. Fica subentendido que quem tenta fazer estas bandeirinhas que já saiba pelo menos isso e se não souber posso futuramente fazer uma compilação de vídeos que existam na internet a explicar este modo de tricotar tão característico do nosso país pois já li e vi muitas vídeos e só mesmo portugueses trabalham o tricot desta forma.

Em primeiro lugar mostro-vos uma tabela que explica de uma forma fácil como se organizam as malhas na agulha por cada carreira. Utilizo a numeração da 1ª coluna à esquerda para servir de guia. Mas os números de que mais falo em todo o PAP é mesmo o 1, 2, 3 e 4, pois eles são a base de toda a repetição que se faz para se poder chegar ao fim das bandeiras. Uso a numeração 0 (zero) no inicio para poder manter o 'raciocínio' do 1 ao 4 como base de repetição. Do zero ao zero ponto um (0.1) e dois (0.2) é uma forma de separar o principio das bandeiras já que essas 3 etapas não se repetem para as seguintes. Os aumentos (aum) são feitos de 4 em 4 carreiras (1 de cada lado), sendo as três primeiras (1-3) trabalhadas sempre em meia) e a última carreira, a 4, é onde se fazem os aumentos, sempre antecedidos por uma malha em meia (no princípio da carreira) e precedidos por uma malha em meia (no fim da carreira) - esta malha em meia no princípio e fim costuma-se chamar de malha de ourela. Cada bandeirinha está terminada quando tivermos 27 malhas na agulha, após a carreira 48 (ver tabela) fazemos mais 3 carreiras sempre em meia e depois iniciamos outra bandeirinha, conforme é explicado nas imagens seguintes deste post.

Já li e reli este post e julgo não existirem erros, no entanto podem existir correcções a este post futuramente.

6 de julho de 2015

Brevemente



publicarei o meu primeiro passo a passo de tricot, mostrarei como fiz as bandeirinhas que publiquei aqui. Recentemente fiz um novo conjunto, onde aproveitei para registar todos os passos para a sua execução. Falta-me apenas trabalhar ficheiros, fotos, videos e textos explicativos para poder publicar. Até lá ;o)