26 de abril de 2014

De volta ao tricot

Pensei em guardar este post para a 2ª feira mas já se passaram 2 dias desde que terminei um casaquinho de bebé que quero oferecer a uma amiga e como mostrei desde o inicio achei boa ideia mostrar como ficou. Agora seguem-se outras peças para completar o conjunto ;o) Mal acabei este casaco continuei o outro (para o meu bebé) que é o mesmo modelo mas modifiquei o ponto base, optei pelo ponto mousse, esse ficará para um próximo post quando já estiver acabado.
Quanto ao casaco que vos mostro, ele foi feito em algodão com agulhas nr 3 e só posso dizer que tenho tanto para melhorar nos trabalhos em trico neste tipo de fibra, simplesmente os pontos em meia no direito e liga no avesso não saem tão bem em termos de tensão do ponto, tenho tendência para alargar o ponto e como é um fio sem elasticidade acabo por não conseguir um ponto uniforme, já com o ponto mousse isso não me acontece por eu tenho um ponto justo em meia mas em liga alargo bastante... Daí que neste casaquinho notem-se bastante problemas na tensão. Outro facto é a manga que fiz com as agulhas de 2 pontas, apertei bem mais o ponto mas também porque o mesmo é feito sempre em trabalho circular e no direito do trabalho, por isso sempre em meia. A 1ª manga que fiz foi com a agulha circular e apesar de funcionar bem circularmente acabei por alargar mais ponto, prefiro mais as agulhas de 2 pontas. No entanto todos estes 'defeitos' ficaram para 2º plano quando escolhi os botões, uma tarefa algo dificil pois este casaco leva 7 botões e eu tinha muitas tonalidades mas apenas 5 de cada, optei pelos da mesma cor do casaco com 2 a destacar noutra cor, em cima e em baixo e adorei o efeito ;o) Podem achar os botões um bocado grandes mas se os mesmo fossem um pouco mais pequenos acho que acabariam por estar sempre a sair das casas, ainda que as mesmas sejam feitas só com 1 yarn over em tricot. No entanto gosto deles assim grandes. Espero que a minha querida amiga goste e o bebé S. também ;o)





22 de abril de 2014

1 semana depois

do último post e terminei a manta do meu bebé. Ficou com 1.05m x 0.85m. Agora a ver se me 'porto bem' e termino os tricots que tenho pendentes e inicio mais algumas coisas ;o) Boa semana para voçês ;o)





;o)


14 de abril de 2014

Menos é mais ;o)

Olá a todos/as voçês ;o)
Nunca pensei deixar este espaço tão inactivo e com tão poucas novidades, mas o que é certo é que tenho tentado puxar mais pela criatividade mas a par dessa vontade sou realista e sei até que ponto consigo ser produtiva e começar por começar este ou aquele trabalho, prefiro ir por fases.
A par de uns casaquinhos de bebé em tricot que um deles já falta muito pouco para estar terminado, a manta ripple tem sido o que tenho feito nas últimas semanas, a passo de caracol, é certo, mas até gosto que o ritmo tenha abrandado, pois tenho dado espaço no meu dia a dia a outros projectos que não as agulhas e lãs/linhas, retomar antigas paixões ;o) como o desenho, por exemplo.
À medida que a manta ripple crescia mais achava que a minha pretensão de a fazer com tamanho de cama de criança era descabida. Comecei com largura que chega a 1 metro com bordo e o comprimento era para ser de 1,90m mas comecei a pensar na cama de grades de 60cmx1,20m e comecei a achar que seria complicado usar na cama de grades a menos que dobrada ou entalada por baixo e cheguei à conclusão que devia de abandonar a ideia 'das grandezas' e fazê-la à medida da primeira caminha do meu bebé. O meu 1º filho usou a cama de grades até sensivelmente aos 2 anos. A cama ainda servia mas achámos que o estrado já vergava com o peso dele e apesar de ele se comportar bem depois de acordar e se manter lá bem até o irmos retirar da cama a 1ª vez que lhe apresentá-mos a sua nova cama de 70x1,70m foi uma alegria pegada e a autonomia dele começou e o nosso descanso acabou. Mas são fases a respeitar. Ora seguindo este raciocínio de 2 anos de cama de grades não se justificava fazer desde já uma manta grande para essa cama, talvez mais tarde comece uma a pensar numa cama maior.
Já me faltam umas 4 carreiras para terminar o padrão ripple e depois decidir o bordo. 
Uma boa semana para voçês ;o) e que o sol volte logo porque hoje o dia acordou muito cinzento por cá, no entanto um dia bonito para mim : dia 14 é igual a 14 semanas de gravidez ;o) 

e num dia cinzento tenho um arco-iris dentro de casa ;o)

4 de abril de 2014

Ao sabor das ondas

Este blog tem andado bastante parado, o que também reflecte também o facto de estar menos entretida com as agulhas e novelos... Espero que seja uma fase passageira esta minha inércia, no entanto aos pouco tenho feito crescer a manta ripple que comecei à relativamente pouco tempo e que gostava de ter terminada ASAP para não ser difícil de crochetar com calor (por enquanto o tempo está a ajudar).
Acho que hoje sem querer mexi onde não devia e as imagens do blog ficaram indisponíveis, espero mesmo que tudo já tenha voltado à normalidade ;o) Avisem-me se não visualizarem, está bem? Obrigada desde já!
Bom fim de semana para voçês ;o)