20 de setembro de 2016

Ausente

mas com as agulhas ocupadas. E quando vejo o meu ultimo post reparo que já muito fiz e acabei entretanto, tudo por culpa da conta de 'instagram' quer criei para o blog. Para poderem aceder basta clicarem nas imagens que estão a passar na lateral do blog e acedem através do snapwidget ou então acedem ao meu perfil de instagram pelo link que lá coloco @uma.pausa.para.tricotar. 

Depois de terminar o xaile Peipponen terminei umas meias que tinha começado com a mesma lã do xaile e resolvi juntar ao xaile para oferecer à minha irmã. Depois andei ocupada a terminar as minhas Circle socks mas comecei e terminei um novo xaile Peipponen mas em versão mais reduzida já que a lã que tinha era em menor quantidade. Só depois de terminar esse xaile é que terminei as circle socks. Depois iniciei as minhas primeiras meias com pontos abertos - as Crystals, Combs and Cables socks - que junta também aplicação de missangas e torcidos. As missangas são aplicadas no topo onde não magoem ao usar, mas ainda estou a ponderar aplicá-las. 
Estou numa fase de gastar as lãs que comprei em alguma quantidade para fazer uma manta de crochet que entretanto mudei de ideias em fazer, e fazer meias é algo que eu já tenho uma ideia do que possa gastar de lã.

Para dar um fim à lã que sobrou do xaile e meias que fiz para a minha irmã, bem como da lã que sobrou da minha Estuary Scarf, comecei outro par de meias com ponto texturado em zigzag - as Zigzags socks- projecto que ainda nem adicionei à minha conta no Ravelry. Para finalizar, ontem dei inicio a uma xaile em que estou a usar uma lã de um outro xaile que desmanchei e que nunca tinha mencionado por aqui, a Eyeblink Shawl. Desmachei-a porque era um xaile demasiado grande, mesmo com forma 'crescente' sem ser triangular, ao dar a volta ao pescoço as pontas ficavam abaixo da minha cintura e eu não usava por ser muito grande. de qualquer forma comecei este xale sem pensar em ser para mim... Avizinha-se o Natal pode ser que alguem receba ele no sapatinho ;o). Ah, as instruções são Blue Moon Crescent, da Kate Ward e são gratuitas. Um dia faço um para mim mas com uma lã especial.





N



 

5 de setembro de 2016

Peipponen Shawl terminada

Ora bem, venho partilhar o fim desta peça em tricot, gsotei bastante do efeito final mas ali pelo meio aquando da transição do 1º esquema (zigzag) não gostava da forma que ficava com a adição do esquema do meio, com mais abertos, perdia-se a simetria já que o zigzag é composto por um determinado número de malhas a repetir e o interessante seria o 2º esquema seguir de certa forma algumas linhas que se formaram, mas não o esquema seguia um número diferentes de malhas a repetir, então numas zonas consegue-se um efeito de coração noutras o efeito de coisa nenhuma mas depois de tudo esticado e de na mesma isso se notar bastante o meus olhos seguem o conjunto num todo e nem tanto zonas em detalhe. O importante é a minha mana gostar, até hoje só ganhou um xaile em crochet, este será o primeiro em tricot que lhe ofereço ;o) E vai ganhar umas meias junto com xaile ;o) que estão quase terminadas.






26 de agosto de 2016

Para oferecer

à minha mana que faz anos brevemente comecei a Peipponen Shawl, design de Heidi Alander, a mesma autora da Titanium Shawl que fiz no passado. Até agora tem sido o trabalho perfeito depois da Estuary Scarf que fiz, bem mais leve em concentração e muito mais rápida de executar ;o)

Entretanto adoptei uma nova forma de seguir instruções para tricotar. Adquiri um tablet de 7 polegadas, o tamanho perfeito para transportar comigo para qualquer canto da casa, o brilho do ecrã facilita a leitura e no visualizador do Acrobat posso aumentar, escrever, desenhar, sublinhar, rasurar como quiser e manter assim até quando quiser, no fim tenho o ficheiro com ou sem apontamentos. Começava a 'stressar' com a impressão de folhas, o testar instruções e depois não gostar e ficar com ainda mais folhas de rascunho. Os tinteiros gastam-se a uma velocidade vertiginosa e são muito caros... E depois tenho a vantagem de centralizar as publicações por aqui em vez de andar com (tantas) transferências bluetooth com o telemóvel ou máquina fotográfica.


19 de agosto de 2016

A (minha) Estuary Scarf

Concluída antes do meu dia e bloqueada na véspera dele, olho para ela e nela vejo um desafio que consegui ultrapassar, sobretudo um desafio à minha atenção e sobretudo paciência, pois neste trabalho ela foi bastante testada: desde laçadas que se entrelaçam em outras malhas e nos fazem no avesso da peça a tricota-las juntas ou simplesmente cairem sem me dar conta. O maior desmancho ocorreu no primeiro 'quase fim' da peça, onde me vi 'obrigada' a desmanchar umas 80 carreiras porque uma das repetições que tricotei fazia com que as ondas mais pequenas não ondulassem consecutivamente... Encontrar-me não foi difícil mas depois emperrei num erro que me estava a desanimar e para desanuviar, comecei e terminei um casaco (ver post anterior a este) sem sequer tocar neste trabalho. Voltei mais animada e pronta para terminar as repetições finais que confundem já que fazem-nos trabalhar com numerações diferentes numa mesma carreira.
Bloquear a peça também não foi 'pêra doce'. Já vi alguns bloqueios dessa peça pelo Ravelry e não gostei, alteravam toda a estrutura da peça e depois tive conhecimento de um bloqueio através de arames flexiveis presos com os alfinetes para manter as curvaturas mas para este trabalho para além de não ter o material necessário queria manter as ondas do bordo e com muito põe e tira de alfinetes, praticamente não estiquei em comprimento, abri mais em largura porque era isso que iria mostrar o desenho. Com a ajuda de um tapete de ginástica, bem mais prático que os módulos de espuma já que posso 'levar' a peça bloqueada para onde quiser durante a secagem e por mim falo já que a minha casa não tem quartos de sobra nem muito menos espaço de sobra e na rua estava fora de questão, não fosse a gata Pituxa achar piada à minha oferta de 'mim para mim' ;o)
Seguem-se as fotos, as que foram possíveis de tirar:













12 de agosto de 2016

Para desanuviar ;o)

Fiz um casaco para o meu filho mais novo, utilizando restos de lãs que usei para os últimos bonecos/roupas em lã que fiz. Tinha 1 novelo inteiro (cada tem 50g, da Lã Drops Karisma)e metade de outro em branco e tinha as restantes cores já utilizadas para fazer os bonecos e utilizando uma agulha acima e baseando-me neste casaco apenas no ponto da transição de cores alterei o número de malhas a montar, fiz logo a gola e bordo por inteiro sem ter que levantar malhas, baseei-me num decote raglan sem ser o Kfb (knit front and back), fiz aumentos M1l e M1r e no meio deles um slip stitch que era tricotado em liga no avesso. Andei apaixonada pelo avesso achava-o bastante bonito e perfeito mas uma vez começado como fiz decidi manter assim. Optei por colocar um fecho corrido, neste casaco não ficava bem um ou três botões, como a malha é bem mais aberta deforma-se muito e além do mais como não fiz casas e fiz as duas laterais com a mesma medida (fiz tudo em costuras em top down) fazer uma argola para passar por um botão iria ainda esticar e deformar mais o casaco. Coloquei mãos na tesoura, num casaco já muito gasto pelos anos e a lã branca foi à justa, quase tive uma coisa má quando vi que não dava para a última barra da última manga mas depois de 'chorar' um bocado vi uma pontinha de lã a sair do saco que estava a usar e vi lá um mini novelo e deu para terminar, no entanto até antes das últimas 3 malhas da risca branca, a lã não chegava e lembrei-me que tinha uma ponta com uns 20 cm que sobrara das roupas dos bonecos e deu para terminar a risca e continuar as restantes ;o) O filhote acompanhou o crescimento da peça e adorava experimentar bem como ouvir elogios de que estava lindo, até abria os braços para entrar as mangas, um fofo ;o)

O Estuary Shawl passou por uma crise logo nas ultimas carreiras quando vi a sucessão dos 2padrões do esquema não era coeso, fiz bem as repetições de um mas do outro não... desmanchei umas 80 carreiras em lace sem linha de salvação... salvei-me na mesma e já retomei a tarefa de continuar oque tinha feito com tanto afinco. Espero que o termine a tempo do meu dia ;o)








26 de julho de 2016

Nas agulhas - Estuary

A foto não sobressai a trabalheira que este trabalho dá, até hoje a peça com mais 'lace' ou pontos abertos que já fiz. É trabalhada de uma ponta à outra seguindo uma série de esquemas que se repetem ou não conforme a parte que se está a executar. Já faz parte da minha lista de peças que gostava muito de tricotar à muito tempo. É da autoria de Emily Wessel, uma das fundadoras  da Tin Can Knits e é uma instrução gratuita mas não menos desafiante. Já me perdi algumas vezes, mas a grande maioria das vezes é-me fácil de corrigir ainda que a 2 carreiras adiante. É uma prenda de mim para mim já que o dia em que farei 34 anos se aproxima a passos largos. A lã que estou a usar é uma para meias que tenho em alguma quantidade e quero gastar para dar espaço a outras igualmente bonitas ;o) Na foto abaixo é a azul mesclada. Boa semana ;o)


antler
fonte

19 de julho de 2016

Casaco-Quimono

Ontem só me faltavam fazer as costuras, mas ainda terei que as reforçar nas costas. Hoje de manhã tentei tirar umas fotos para mostrar como ficou mas a máquina com o temporizador não foca à distância que eu estou e as fotos saem mal e para além disso nem reparei que o fato de banho do meu filho estava pendurado no estendal ;o). Deixei uns fios rosa a marcar onde gostaria de colocar botões, mesmo não tendo feito casas para eles conheço uma forma de abrir a malha com uma tesoura, sem cortar, e como esta lã é fina, mas com as argolinhas, a malha tem bastantes abertos e permite isso. Ainda estou a ponderar os botões (gosto também sem eles) para os usar teria que encomendar 3 para fazer conjunto com os das mangas que a meu ver resultaram bem em ficar assim. Não ficavam mal como estavam antes da dobra mas a costura da parte de cima do decote, nas costas, faz elas arrebitarem um pouco em cima e achei que a dobra ficava tão giro. As peças em malha são complicadas de costurar e nas costas isso nota-se bem, terei que reforçar melhor para dar melhor acabamento. Foi uma lã complicada de tricotar, nada amiga de desmanchos, mas gostei da experiência.É super quente mas tão leve que dá gosto de vestir, agora com o calor é que nem pensar ;o) transpirei horrores enquanto tirava as fotos, por isso nem repeti as fotos ;o) Usei agulhas 5mm e gastei 6 novelos certinhos para o casaco. Sobrou-me 1 novelo e ainda não sei o que fazer com ele. O fio é o Alpaca Bouclé da Drops. Boa semana para voçês ;o)





18 de julho de 2016

De volta ao mesmo

Escrevo isto meio desanimada e em nada tenciono tornar este blog num blog de lamentos mas voltei a passar pelo mesmo do mês passado, no mesmo olho. Em 10 dias depois da alta que a médica me deu... foi mais leve mas ainda assim deixou-me desanimada. Tricotei um pouco mais do que tricotei antes de terminar o último tratamento, comecei umas meias, já tenho uma delas terminada e tenho estado a concluir o casaco quimono em alpaca bouclé da Drops. Computador e tricot poderão ser dos causadores e seu eu gostasse de ler? e se eu tivesse que estar à frente de um computador o dia todo? Da primeira vez tratou-se dos sintomas agora terei que procurar a causa e só espero que possa manter este hobbie da forma como gosto, já tinha alguns projectos em mente e assim como assim ficam em modo de espera. Termino o casaco e se puder termino as duas meias de 2 pares diferentes que tenho começados e depois veremos... Entretanto este blog 'conquistou' 160 mil visualizações (obrigada a quem passa por cá ;o) Terei de dar umas férias aos olhos e como farei isso? de olhos fechados ?! Assim que tenha novidades do casaco passo por cá para mostrar !



14 de julho de 2016

Circle socks

Dizia eu que não ia fazer ou começar mais nada enquanto não acabasse o casaco, estava tão enganada... no entanto o casaco está quase no fim, mais uns 30 cm sempre a direito e só ficam a faltar as costuras.
As circle socks, pesquisem por este nome (hoje publico no telemóvel e colocar links é mais complicado) já fazem parte da minha longa lista de instruções que gostava de testar mas nunca se proporcionou. Com algumas diferenças das instruções originais, no começo dos primeiros 'círculos', e o facto das meias serem às riscas e toe up como também o facto de usar 2 fios, o cinza e o matizado com efeito de riscas. Só com um fio matizado é também possivel conseguir o mesmo efeito já que as instruções não têm grande ciência, tudo se baseia em fazer carreiras em liga, seguidas de outras em meia onde se passam pontos da carreira em liga sem tricotar. Gosto bastante do efeito e o bom é que é difícil perder-me e bastante fácil de me encontrar ;o) boa semana para vocês!

5 de julho de 2016

Alta

Tive alta do meu problema nos olhos, uma recuperação fantástica, segundo a médica. Carta branca para tricotar já que o meu problema está longe de se dever ao tricot. A miopia agravada está quase extinta, já vejo tão bem quanto via antes do problema por isso agora é seguir em frente nas calmas e pensar bem no que gostava de fazer. Uma coisa é certa, o casaco que tenho começado vai ser acabado e somente ele irá requisitar a minha atenção, já tenho mais de metade feito, só falta mesmo acabar a frente direita e depois começar a frente esquerda. Hoje mostro-vos a que passo estou. 

As frentes compõem também o topo das costas e eu estou no ponto onde a agulha está espetada no casaco (ver imagem). A mola em azul é mais ou menos o meio onde as duas frentes terão de se unir entre si e a parte das costas. O fio é um desastre para desmanchar e às vezes tricoto em liga no lado que deveria ser em meia e desmanchar é um horror e apesar de se notar pouco os erros como a malha em liga sobressai para fora e a em meia 'afunda' os erros notam-se um pouco, mas isso sou eu que sou perfeccionista e fiz o esforço hercúleo de desmanchar algumas vezes. Houve alturas que dei pelo erro muitas carreiras depois  então decidi ir desmanchando malha a malha, carreira a carreira com a agulha de crochet... Mas o efeito do fio é super confortável, o meu filho mais novo quando lhe toca ri-se, deve de achar bastante fofinho ;o)
Boa semana para voçês !



27 de junho de 2016

Texturas

 As costas já estão terminadas, nas fotos ainda me faltavam umas 4 carreiras para rematar. Uma das frentes já está começada com a adição de 10 malhas extras em ponto mousse para o decote, ainda que pouco perceptível devido à lã confere outra estrutura ao decote (nas instruções originais as malhas são levantadas mas com esta lã NÃO vou fazê-lo, se eu já 'abomino' levantar malhas em decotes com esta lã é que nem pensar). Estou na dúvida se adiciono botões, gosto dos casacos também sem eles. Os acabamentos na parte de baixo do casaco e nas mangas vou pensar. Boa semana para voçês ;o)



 



usei 2 novelos inteiros e comecei o 3º algumas carreiras antes de rematar as costas

20 de junho de 2016

Recuperar

Olá a quem aqui passa e muito obrigada a quem deixou comentários no post anterior a este. A semana passada andava bastante apanhada de uma inflamação no olho esquerdo e das dores e incómodos associados aos dias soalheiros terminei a semana com o semi-dagnóstico médico de uma maculopatia. Tinha dores, vermelhidão, inchaço, visão esbranquiçada e miopia agravada... assim do nada deixei de ver bem. O problema está na Mácula, um ponto  na retina (atrás do olho) que permite a visão central. Fez-se alguns despistes para saber se o nervo óptico estava afectado, mas não estava e agora com 3 colírios vamos ver se atacamos a 'peste'. Agora já não vejo como se tivesse um flash branco na frente mas a miopia do olho esquerdo mesmo com óculos mantém-se. Segundo a médica foi bom ter conseguido consulta às pressas, afinal o problema merecia isso. Só quero por-me boa, por mim, pelos meus e pelo meu tricot também ;o) No entanto tenho tricotado 'a direito' sem andar com instruções escritas por perto, sem aumentos e grandes contagens. Estou a fazer um casaco que a minha querida Lurdes me forneceu as instruções, no entanto tenho feito alterações, já que a lã não pede pontos com 'textura', o fio, por si só já tem bastante ;o) é tão fofinho mas por vezes tão complicado de tricotar. Será um casaco extra-pluma super quente e aconchegante ;o) As costas já passei da metade mas com 152 malhas nas agulhas agora vou mesmo a passo de caracol. Tenho o Verão todo pela frente ;o) Beijinho



14 de junho de 2016

O que conto por aqui

Temos Toby ;o) Experimentei as instruções da camisola do boy elephant da Julie williams e adorei ! Fiz os calções às riscas. Improvisei na barriga, orelhas e cauda do urso usando uma segunda cor, a mais clara tal como usei no focinho. Os olhos fi-los com a adaptação do anchored french knot, tal como tenho vindo a aplicar nos botões das roupas dos bonecos. Não desgostei de fazer uns olhos maiores, estes com toda a certeza não se afundam no tricot, quando com o nó original das instruções por vezes isso acontece.
Recebi hoje uma encomenda que vai-se revelar em dois desafios para o mesmo fio, já que pretendo fazer um boneco-cão e um casaco para mim. O fio é um pouco difícil de trabalhar mas tãooooooo fofo e macio.
Ganhei (novamente) uma inflamação no olho esquerdo que só aparece quando estou mais tempo ao computador a ou fazer tricot :o( enfim, para melhorar só mesmo não abusar e por isso hoje as fotos são só mesmo dentro de casa já que a luz do exterior torna-se bastante dolorosa.
Boa semana para voçês !







8 de junho de 2016

Quase pronto para foto de grupo

Os dias que passaram desde o ultimo post não foram muito produtivos só ontem e hoje é que dei um avanço ao Toby. Hoje costurei todas as partes e enquanto os miudos se entretêm e ainda se está melhor dentro de casa que na rua (um forno) tricoto a camisola do boneco mas já começo a ficar cansada de seguir as instruções e decidi parar para escrever este post. Optei por fazer os olhos do boneco seguindo a mesma forma que fiz para os botões. Fica depois em falta os calcões. Boa semana para vocês!